Projecto Aprendizagem para Todos

Observação de Aulas

Ferramenta de Observação de aula

A Observação de Aulas tem por objectivo contribuir para um diagnóstico de necessidades de formação de professores no domínio da prática pedagógica. De modo complementar, este processo de observação de aulas poderá também contribuir para uma melhoria profissional de cada professor que ao receber no final a grelha de observação já preenchida pelo observador tem acesso à informação sobre diferentes aspectos da sua prática pedagógica, segundo o olhar do outro.

No âmbito do Projecto Aprendizagem para Todos, foram realizadas quatro mil  observações de aulas em dois mil professores, correspondendo a uma média de 2 (duas) obervações por cada professor. As observações foram realizadas em todo país com o envolvimento de 50 Observadores.

Objectivos

Sobre a Observação de aulas

O PAT decidiu realizar 4.000 Observações de Aulas, 2 a cada professor, em dois momentos distintos: a primeira entre Abril e Junho, variando conforme o início do processo em cada província, e a segunda entre Julho e Setembro. Os formadores da FCG/ESE realizaram observações em ambos momentos, mas apenas nas províncias pólo às quais se deslocaram para fazer a formação ou o acompanhamento da 2ª etapa/ 2ª Observação.

No processo foi utilizada uma metodologia quantitativa com recurso à uma grelha de observação com 10 dimensões de caracterização da aula “pontuáveis” numa escala de 1 a 5 para as quais foram definidos os descritores extremos (posições 1 e 5). Para além das 10 dimensões da grelha de Observação das Aulas, a ficha de recolha de informação utilizada apresentava ainda: 

(i) Algumas questões de caracterização do processo implementado (conhecimento prévio pelos professores, quer da grelha, quer das visitas dos observadores, opção pela disciplina da aula a observar;

(ii) Um conjunto de questões para caracterização do contexto (escola, disciplina da aula, habilitações do professor, acessibilidade aos recursos didácticos utilizados, dimensão da turma, classes presentes; 

(iii) O pedido de uma síntese globalizante (pequeno texto de apreciação da aula observada).

Processo de Observação de aulas: Conlusões

O processo de Observação de Aulas permitiu ter um melhor conhecimento dos contextos e das condições das escolas e das salas de aula, muitas delas abertas, a funcionar debaixo de telheiros e ao ar livre. Observaram-se professores que se esforçaram por transpôr para a sala de aula, o que aprenderam nas formações minisgtradas no âmbito do Projecto Aprendizagem para Todos. Neste contexto, destacam-se o ouvir e dar a palavra aos alunos, o circular pela sala, onde tal é possível, procurando apoiar os alunos na suas dificuldades, procurar diferenciar as suas propostas de trabalho, para responder à diversidade de alunos que têm e usar algumas novas metodologias para introdução e exploração de conceitos, embora, por vezes, as dificuldades no seu conhecimento disciplinar tenha limitado o alcance desse trabalho;

 Em várias aulas observadas identificaram-se dificuldades no uso da Língua Portuguesa, quer na expressão oral, quer na expressão escrita o que chama a atenção para a necessidade de ter em conta esta realidade na linguagem utilizada nos manuais, quer de natureza disciplinar, quer sobre outras questões do currículo como a Diferenciação Pedagógica e a Avaliação Pedagógica. Por outro lado, acentua a necessidade de melhores qualificações dos professores, nomeadamente no domínio da Língua Portuguesa, uma vez que dificuldades no seu uso têm profunda influência nas restantes áreas do currículo, nomeadamente ao nível da interpretação;
 

Número de Observadores por Províncias

BengoBiéBenguelaCabindaCuanza-NorteCuanza-SulCuneneCunado CubangoHuamboHuílaLuandaLunda-NorteLunda-sulMalangueMoxicoUigeZaireNamibe
23 2 233223542232622

Resultados

0
Observações realizadas
0
Professores observados
0
Formadores-observadores envolvidos

Anexos